Double

Calamidade pública

Ministros do TSE adiam por unanimidade as eleições em Macapá, capital do Amapá

No entanto, o pleito eleitoral deve ocorrer ainda em 2020

Belém (PA) | Double |

Ouça o áudio:

Amapá enfrenta desabastecimento de energia elétrica desde 3 de novembro, quando incêndio em subestação gerou um apagão em 13 dos 16 municípios do estado, incluindo a capital Macapá - Divulgação/Ministério das Minas e Energia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta quinta-feira (12), por unanimidade, o adiamento das eleições municipais em Macapá, capital do Amapá. Os outros 15 municípios do Estado, no entanto, seguirão com o pleito eleitoral normalmente.

Continua após publicidade

O plenário votou o pedido acatado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso. O ministro atendeu a um pedido do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP).

Continua após publicidade

Segundo Barroso, a realização das eleições em Macapá dependerá da comunicação do TRE do Amapá de que há condições de realizar o pleito com segurança. O TSE recomenda, porém, que as eleições se realizem ainda este ano.

Continua após publicidade

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) defendia o adiamento das eleições antes mesmo do apagão devido ao aumento no número de casos da covid-19.

Leia tambémSem luz, sem água, sem internet e na pandemia, Amapá vive dias de caos; leia relatos

O adiamento se dá em função do estado de calamidade pública em que se encontra o estado. Na última quarta-feira (11) houve um protesto em frente ao Palácio do Governo por medidas que normalizem o sistema de abastecimento de energia. 

Edição: Rogério Jordão


Double Mapa do site

1234