brabet

impacto cruel

Sem renda: programa Bem Viver ouve trabalhadores que migraram por conta do carnaval

Artistas de Parintins (AM) sofrem com cancelamento do Carnaval e se deslocam para São Paulo a procura de trabalho

Ouça o áudio:

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo da Prefeitura de São Paulo afirma que "serão estudadas alternativas para a aplicação dos recursos nos desfiles de 2022". - Pedro Stropasolas
Repasse foi interrompido em 2021, sem nenhuma parcela paga até o momento

O programa Bem Viver desta quarta-feira (17) ouviu a situação de trabalhadores da cadeia produtiva do carnaval que foram impactados pela impossibilidade de realização das festas neste ano. A edição também traz denúncias sobre injustiças, violência e omissão do Estado brasileiro diante dos povos tradicionais quilombola e indígena. 

:: Mulheres indígenas lançam Vinho de Mandioca no mercado em Santarém (PA) ::

Trabalhadores sem renda

Nos barracões das escolas de samba da cidade de São Paulo, a situação vivida pelos artistas que costumavam construir a festa de Carnaval tem sido dura e triste.

Metade da mão de obra das escolas de samba paulistanas é composta por trabalhadores advindos de Parintins (AM). Apesar do cancelamento do Carnaval, alguns trabalhadores chegaram a São Paulo, mas estou a procura de trabalho.

:: No interior pernambucano, suspensão do Carnaval impacta trabalhadores da cultura ::

Marco Aurélio Rodrigues de Souza, responsável pela soldagem dos carros alegóricos, conta que não obteve sucesso em sua procura por emprego em outros ramos: "a gente trabalha nesse ramo aqui, e de repente pra gente ir para outro trabalho, é toda uma adaptação. Eu coloquei currículo e não consegui. Em um ano, não consegui outro tipo de trabalho", aponta.

:: "Houve uma política deliberada", diz infectologista sobre falta de vacinas no Brasil ::

"Apagão de dados" da covid-19

Qual a situação dos óbitos por coronavírus entre comunidades quilombolas? O governo federal não averigua dados sobre o impacto da pandemia nos territórios quilombolas.

:: Triste fim do Minha Casa Minha Vida: como Bolsonaro extinguiu o programa sem alarde ::

Quanto aos indígenas, segundo a Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde, até o dia 11 de fevereiro foram 42.508 casos confirmados e 564 óbitos.

Fernando Ferreira Carneiro, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Ceará, aponta que o Brasil vive um "apagão de dados do Ministério da Saúde”.

Denúncia

O Brasil registrou mais um caso de violência contra os povos tradicionais que vivem no meio rural do estado do Pará. Na última sexta-feira (23), uma liderança do povo indígena no Tembé, Isac Tembé, de 24 anos, foi alvejado com tiros no peito, na cidade de Capitão Poço.

:: Liderança Tembé é assassinada no Pará; CPT aponta aumento de crimes contra indígenas ::

De acordo com a etnia, as balas vieram de agentes da polícia militar. A corporação nega qualquer envolvimento no crime que segue em investigação. Outro ataque aconteceu na mesma região, também no Pará, em que famílias foram alvo de agrotóxicos jogados por aviões. 

Carne de jaca 

O fruto da jaca dispõe de motivos de sobra para ganhar uma chance em sua dieta. Rica em nutrientes e proteínas, a jaca também ganha destaque por sua enorme versatilidade. O alimento pode ser ingerido in natura ou também pode ser utilizado para criar uma carne de jaca. Pode parecer estranho de início, mas a substituição do frango pela jaca é muito mais deliciosa do que você imagina. Com um preparo adequado, a composição do fruto toma formato bastante semelhante a carne de galinha. 

:: A farinha que a mandioca nos dá ::


Produção da Rádio brabet vai ao ar de segunda a sexta-feira / brabet / Bem Viver

Sintonize

O programa Bem Viver vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista.

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP), Rádio Torres Cidade (RS) e Rádio Cantareira (SP).

A programação também fica disponível na Rádio brabet, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver também está nas plataformas: SpotifyGoogle PodcastsItunesPocket Casts e Deezer.

Assim como os demais conteúdos, o brabet disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Daniel Lamir


brabet Mapa do site

1234