bc.game

Rio de Janeiro

CULTURA NEGRA

"A escola de samba é um centro de cultura negra", afirmam jovens da periferia do Rio de Janeiro

Em entrevista ao programa Papo na Laje, jovens contam sobre projetos culturais em Madureira e Campo Grande

bc.game | Rio de Janeiro (RJ) |
A apresentadora Juliana França entrevistou Jonathan Raymundo, produtor cultural e professor de história, e o músico Breno Bené - João Portugal/Sintropia Produções

Na última quinta-feira (2), Dia Nacional do Samba, o programa de TV Papo na Laje teve como tema o envolvimento da juventude com o samba e as raízes da cultura negra na periferia do Rio de Janeiro. O episódio recebeu como convidados Jonathan Raymundo, professor de história e produtor cultural, e o músico e compositor Breno Bené. Ambos tem projetos culturais voltados para os lugares de onde vieram, na periferia do Rio.

Leia mais: Na Lapa, Armazém do Campo RJ recebe shows de samba, forró e chorinho no mês de dezembro

"Uma escola de samba é um centro de cultura negra, mas coloquei esse nome para a galera entender que não é só o samba", diz Breno em entrevista a apresentadora Juliana França sobre o Centro de Cultura Negra Fruta do Pé.

O projeto desenvolvido em Campo Grande, na zona oeste do Rio, oferece aulas de percussão, oficina de ritmistas, capoeira, além da tradicional roda de samba mensal que acontece na casa do músico e de sua família.

Já Jonathan Raymundo, cria de Realengo, é idealizador do festival "Wakanda in Madureira", que acontece no bairro da zona norte do Rio. Ele conta no episódio que em 2018, dias após o assassinato da vereadora Marielle Franco, um encontro no Parque Madureira marcou o início do projeto.

"Madureira é o bairro mais preto do Rio, onde está tudo. A Portela, o Império Serrano, o Jongo da Serrinha, o Baile Charme, é o berço da cultura preta carioca ao meu ver. Somos fruto da nossa experiência histórica, onde a gente nasceu, a língua que a gente fala. A cultura é a expressão pública da história de um povo, como que esse povo vai se dizer, apresentar, quais sentidos organizam a vida coletiva daquele povo", disse.

Além do samba, o festival conta com atividades recreativas que valorizam a cultura afro-brasileira para crianças e visitas guiadas na região da Pequena África, na zona portuária do Rio. O próximo "Wakanda in Madureira" acontece no sábado (18).

Durante o programa, os convidados também falaram sobre diversas manifestações culturais que estão relacionadas com a resistência histórica da população negra. "A malandragem do samba é da sobrevivência e está viva em tudo, seja no samba, capoeira, jongo", afirmou Breno Bené.

"São manifestações do povo preto e a roda é a energia desse movimento, a capacidade de se olhar. É o nosso modo de ser no mundo. O espelho que nos dão é sempre da violência e miséria. Nosso trabalho é contribuir com espelhos, outras formas de se ver", complementou Jonathan Raymundo.

Papo na Laje

O programa de TV Papo na Laje reúne jovens de periferias e favelas do Rio de Janeiro para debater assuntos relevantes do dia a dia da sociedade e da classe trabalhadora. 

Toda quinta-feira um programa inédito do programa é transmitido no YouTube e na TV Comunitária do Rio de Janeiro, com transmissão no canal 6 da NET. A apresentadora, atriz e ativista Juliana França recebe convidados que realizam trabalhos sociais em regiões vulneráveis. O encontro acontece em diferentes lajes das periferias e favelas cariocas do Rio.

Edição: Clívia Mesquita


bc.game Mapa do site